Siga-nos

Cosmovisão cristã Universo ao lado – Niilismo

Quando pensamos em cosmovisão cristã, é necessário primeiro definirmos o que essa palavra significa, a ideia de cosmovisão surgiu pela primeira vez no idealismo alemão, que desde o princípio traz em seu bojo a natureza cristã. Em alemão cosmovisão é Weltanschauung, que significa maneira de ver ou perceber o mundo, ou seja, a maneira como o ser humano enxerga e vê o mundo ao seu redor.

Albert Wolters define cosmovisão como “a estrutura compreensiva de crenças básicas de uma pessoa sobre as coisas”… cosmovisão é uma questão de experiência diária da humanidade. Um componente inescapável de todo o saber humano e, como tal, é não-cientifica, ou melhor (visto que o saber científico é sempre dependente do saber intuitivo por natureza).

Ela pertence a uma ordem de cognição mais básica do que ciência e a teoria”. Veja agora uma das principais cosmovisões que batalha contra e tenta minar a cosmovisão Cristã e molda o pensamento humano – O Niilismo.

O Niilismo diz que:

“Uma vez que nos convencermos de que nós humanos somos os criadores de nossos próprios valores, perceberemos, que somos livres para escolher quaisquer valores que nos interesse ter.

E esses são certamente os valores que nos fizeram sair do reino animal e criaram a civilização: a eliminação dos inferiores pelos superiores em cada aspecto da vida.

O imaginativo, o ousado, o criativo, o destemido, o corajoso, o curioso e o bravo, os líderes naturais de todos os tipos, deveriam ficar livres, desatados das moralidades de escravos – livres para viver plenamente e para se realizar”. Friedrich Nietzsche.

[…] A aceitação desses valores trará um duplo benefício. Primeiro, o potencial criativo da raça humana terá rédea solta, de modo que em cada área da vida as mais elevadas metas atingíveis serão atingidas, e a civilização se desenvolverá no ritmo mais rápido possível – algo que obviamente é do interesse da humanidade como um todo.

Segundo, os indivíduos mais talentosos poderão viver vidas plenas, assim experimentar a felicidade pessoal em vez da frustração – felicidade que é entendida por Nietzsche sobretudo como auto realização, e não simplesmente como o gozo de prazeres transitórios.

O niilismo como cosmovisão, conduz seus adeptos por três caminhos:

1. Morte – pelo suicídio;
2. A Insanidade – pela loucura;
3. E aos braços de Deus – pela redenção e perdão em Jesus Cristo.
O Cristianismo é avesso da cosmovisão Niilista:
Fomos feitos e criados por Deus Ef 2.10;
Para glorificarmos somente a Ele – 1Co 10.31;
Para vivermos em fidelidade e obediência a Ele – Ec 12.13.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *